Topografia

Topografia

 

·       Levantamentos topográficos

·       Levantamentos Arquitectónicos (interiores e exteriores)

·       Apoio topográfico a Projectos, Obras de Construção e Remodelação

.       Piquetagem de Projectos, Obras e Urbanizações

.       Triangulações

·       Construção e Coordenação de Redes de Apoio

·       Fiscalização e Coordenação de Obras

·       Topometria

 

Cartografia

 

.       Aerotriangulações

.       Estereorestituição

.       Modelos Digitais do Terreno

.       Produção de Ortofotomapas

.       Implantação de PF's

.       Edição de Dados Cartográficos

.       Completagens Cartográficas

.       Numerização de informação cartográfica

.       Cartografia Personalizada

.       Trabalhos Fotográficos

.       Plotagens

 

 

Topografia, cadastro e vectorização de imagem

 

.       Levantamentos topográficos clássicos

.       Medição de áreas

.       Identificação cadastral de parcelas

.       Bases de Dados Cadastrais 

.       Vectorização de plantas

 

Trabalhos em SIG

 

.      Levantamentos Temáticos

.      Elaboração de Bases de Dados para SIG

.      Planos Directores Municipais

.      Estudos de Geomarketing

.      Desenvolvimento de aplicações para edição de dados em ambientes SIG e CAD.

 


 

SIG - Sistema de Informação Geográfica (GIS - Geographic Information System)

 

Desenho em AutoCad, Microstation, Sierrasoft (2D + 3D)

 

  

 

EQUIPA DE ENGENHEIROS TOPOGRÁFICOS EXPERIENTES

 

 

 



Contaram-me e esqueci…
 

Vi e entendi…

Fiz e aprendi… “

Confúcio


ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

                                                                                     

A palavra "Topografia" deriva das palavras gregas "topos" (lugar) e "graphen" (descrever) significando, portanto, a representação exacta de um lugar.

A determinação do contorno, dimensão e posição relativa de uma porção limitada de terreno através de cartas ou plantas, converte-se na base de qualquer projecto e obra de engenharia ou arquitectura. Com efeito, desde edifícios e obras viárias a sistemas de água e saneamento, planeamento urbanístico e paisagístico, entre outros, todos se desenvolvem em função do terreno sobre o qual assentam pelo que é fundamental o conhecimento pormenorizado desse mesmo terreno, tanto na fase do
projecto, como na sua execução. É na Topografia que se encontram os métodos e os instrumentos que permitem esse conhecimento e asseguram uma correcta implantação da obra.

Inicialmente, a topografia ocupava-se do estudo de locais restritos, pretendendo simplificar os problemas de representação provocados pela curvatura da Terra. No entanto, esta simplificação teve que ser ultrapassada uma vez que a necessidade de obter
representações de superfícies cada vez maiores, obrigou a que essa limitação territorial fosse alargada e, consequentemente, a que a referida curvatura fosse, forçosamente, considerada. Assim, a topografia passou a apoiar-se num outro ramo da geofísica, a
Geodesia. A Geodesia permite que a curvatura da Terra seja considerada num estudo topográfico de larga escala através da utilização de um quadro de referência a partir das coordenadas cartográficas dos vértices da rede geodésica. Os sistemas de referência geodésicos (GRS) são adoptados internacionalmente, sendo da responsabilidade da Associação Internacional de Geodesia.

Uma das faces mais visíveis da topografia são os levantamentos topográficos, que consistem em todo o trabalho de campo e gabinete que permite a recolha e tratamento da informação necessária à produção de uma planta ou carta representativa
do terreno em estudo.

Existem dois grandes métodos reconhecidos para a realização dos levantamentos topográficos, cada um dos quais vocacionado para diferentes situações:

– o método clássico, que consiste na recolha da informação directamente no terreno, a partir de instrumentos simples de medição como é o caso dos teodolitos, estações totais e níveis ópticos. Este método, pelo baixo custo que representa mas pela
maior morosidade na recolha da informação, está mais indicado para trabalhos de escala elevada relativos a pequenas superfícies territoriais.

– o método fotogramétrico, onde o grosso da informação é recolhida através da análise de fotogramas do terreno, obtidos através de fotografia aérea ou de imagens enviadas por satélites artificiais. Este método é normalmente utilizado em levantamentos de superfícies mais extensas e escalas inferiores dada a dificuldade de obter informação minuciosa e também porque os custos fixos são maiores do que os do método anterior

 

http://www.topografia-etc.pt/index.html